Radiologista em destaque – Dr Nivaldo Borges Nunes Junior

 Em Radiologista em destaque

O Dr. Nivaldo está conosco há muito tempo, foi um dos primeiros radiologistas da Telelaudo. Seu currículo é extenso, vejam:

  • Residência Médica em Radiologia e Diagnóstico por Imagem na UFS
  • R4 em tomografia computadorizada e ressonância magnética na Beneficência Portuguesa, SP
  • Fellowship em Neurorradiologia e Cabeça&Pescoço na Medimagem/Beneficência Portuguesa, SP
  • Radiologista do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe – UFS
  • Certificação em Pneumoconioses – OIT

Nos felicita muito contar com o Dr. Nivaldo e confirmar que ele também aprecia trabalhar conosco.

Confira a nossa entrevista completa.

Telelaudo: Conte-nos um pouco sobre sua história.

Fiz odontologia antes de fazer medicina, na época, tinha uma curiosidade muito grande por cirurgias e procedimentos médicos. Até que uma professora de odonto me aconselhou a deixar o curso e partir para medicina, ela acreditava que eu tinha o perfil de médico. Tranquei o curso e no ano seguinte passei no vestibular para medicina.

Telelaudo:Por que medicina e por que radiologia?

Não tenho pais médicos, mas sempre achei bacana a ideia de ajudar as pessoas.
Entre as muitas profissões que existem, para mim a do médico é umas das mais nobres. O fato de você poder assistir as pessoas me fascinou.

Antes de optar pela radiologia, sempre tive dificuldades em descobrir minha área de atuação. Passei pela oftalmologia e cirurgia geral, mas me encontrei mesmo com a radiologia. Com a possibilidade de oferecer diagnóstico através de imagens, consigo fazer medicina de primeira qualidade para qualquer lugar do Brasil.

Telelaudo:Como conheceu e começou a trabalhar para a Telelaudo?

Conheci em 2011 através de um chefe chamado Dr. Victor Hugo Marussi. Então, fui indicado por ele para ingressar na Telelaudo. Sou um dos médicos mais antigos da equipe da Telelaudo.

Telelaudo:Como é a sua experiência trabalhando com a telerradiologia?

Eu cresci junto com a Telelaudo, minha formação e aprendizados foram sendo construídos junto com a Telelaudo. Aprendemos a tratar melhor o cliente, aprendemos a ser mais ágeis nos laudos usando o reconhecimento de voz. Nossa experiência juntos foi melhorando a cada ano, eu vi e vivi toda essa evolução da Telelaudo junto com a telerradiologia.

Telelaudo:Além de poder voltar a morar em Aracaju – cidade onde foi realizada sua residência – quais foram as outras conquistas de vida e rotina que a telerradiologia possibilitou?

Eu fiz minha residência em Aracaju, hoje moro a 40 passos da areia da praia. Trabalho em frente ao mar, em casa 3 dias por semana. Tenho um labrador que fica ao meu lado. Meus filhos pequenos estão juntos comigo. Minha rotina profissional é altamente aceita pela minha família. Os filhos gostam de ter o pai em casa. Tenho todos os benefícios de não pegar trânsito.

Da minha casa, consigo manter todo meu conhecimento técnico laudando para o Brasil inteiro, tirando dúvidas de colegas. Sou um radiologista fazendo medicina de excelência de casa para o país inteiro.

Telelaudo:Qual a importância da telerradiologia para os pacientes e médicos solicitantes em um país com as dimensões e desafios como o Brasil?

Acredito em duas premissas, a primeira é a agilidade na confecção dos relatórios. A telerradiologia é muito ágil. Ela proporciona um serviço 24 horas, o ano inteiro, 7 dias por semana. A segunda, ela permite que colegas radiologistas de formação geral, tirem todas as suas dúvidas com radiologistas superespecialistas. Um colega que estiver em uma cidade pequena e distante, vai ter a mesma qualidade de um laudo dos grandes centros. A telerradiologia não tem barreiras, é um serviço de primazia para o Brasil inteiro.

 

VAMOS CONVERSAR?