Radiologistas em destaque – Dra. Sílvia Barbosa

 Em Radiologista em destaque

Dra. Sílvia Barbosa acompanhou a Telelaudo desde o começo. Na verdade, antes mesmo da empresa se lançar no mercado, ela já compartilhava o interesse pela telerradiologia, tendo acompanhado eventos e congressos da área, em companhia dos  Drs. Felipe Morais e Felipe Nirenberg.

Profissional dedicada e coordenadora de equipes, ela nos conta como a possibilidade do trabalho remoto e metodologia da Telelaudo foram fundamentais para a sua qualidade de vida.

 

Telelaudo:Por que optou por trabalhar com a Telelaudo?

Sílvia Barbosa:Conheço o Felipe Morais e o Felipe Nirenberg, diretores da Telelaudo, desde a residência em radiologia: eles fizeram UFRJ e eu UFF.  Quando eles montaram a empresa, descobriram nos EUA, através de um cadastro, que eu também tinha interesse nesta área e me procuraram para conversar sobre trabalho/parceria/coordenação de equipe médica.

Optei pela proposta de assumir a Coordenação Médica na Telelaudo em 2011 e 2012. Eu dava muitos laudos, fazia plantões noturnos e de final de semana, e também recrutava radiologistas para aumentar a nossa equipe. Conseguimos contratar vários médicos nesta fase da empresa. Fazia também o treinamento dos novos médicos e implantação do software a distância.

Em 2012, fui convidada a ser Diretora de Operações, função que exerci por seis meses. Foi nesta fase que tive mais contato com o núcleo gerencial da empresa e com o Alexandre Ribenboim, Diretor de Desenvolvimento.

Em 2013, precisei sair da coordenação para me dedicar a um tratamento de saúde.  Em 2014, com minha saúde reestabelecida, recebi a proposta para coordenar a radiologia de um importante cliente da Telelaudo. Este é o cargo que exerço no momento. Este cargo requer atuação presencial nos postos de atendimento de emergência.

Telelaudo: Como avalia o método de trabalho e a infraestrutura da Telelaudo?

Sílvia Barbosa:A telerradiologia sempre me atraiu, desde a primeira vez que ouvi este tema em um congresso em Chicago. O fato de não precisar me deslocar dirigindo pela cidade e poder administrar melhor meu tempo e minhas atividades foram sonhos que alcancei através da Telelaudo.  E também poder ajudar pacientes em cidades distantes do interior do Brasil me traz muita satisfação.

Telelaudo: Como e por que se tornou coordenadora?​ O que mudou em sua visão de trabalho a partir desta mudança de função?

Sílvia Barbosa:Tenho qualidades ligadas a gestão administrativa e de pessoas, uma vez que comecei a trabalhar aos 15 anos na clínica radiológica da minha família, quando adquiri métodos de gestão na prática.

Posteriormente fiz um MBA, onde aprendi o conteúdo teórico que me faltava.

Sempre me senti apta a cargos de liderança, creio que por uma característica de personalidade.

Os diretores da Telelaudo detectaram estas características e viram que eu poderia exercer esta função. O fato de eu ter buscado certificados na área, como o título do CBR e Mestrado me ajudaram a compor o currículo exigido para este cargo.

Sempre penso: “o cliente em primeiro lugar”. Então, me desdobro para atender prontamente. Seja qual for o problema, buscaremos solução urgente. Este é o foco da Telelaudo: entregar resultados com qualidade e também de forma rápida.

Minha visão de trabalho mudou desde que passei a ser coordenadora, pois tenho que compreender o pensamento do médico radiologista como profissional e como pessoa, para que eu possa gerenciar as equipes com harmonia. Sempre ouço meus colegas e tento adequar o ritmo de trabalho de cada um, avaliando as características pessoais e exigindo entrega de resultados. Assim, conseguimos ter uma equipe homogênea e manter o cliente satisfeito.

Telelaudo: A telerradiologia trouxe benefícios logísticos em sua qualidade de vida? Menos trânsito, mais tempo livre etc?

Sílvia Barbosa:Sim, com certeza! No início, em 2011, estava no auge do estresse com trânsito e buscava fortemente “otimizar” meu tempo. Graças à telerradiologia pude me dedicar a um tratamento de saúde em 2013, pois precisava de repouso e trabalhava em casa. Também consegui mais tempo para meus exercícios físicos e para cuidar da minha casa. Minha rotina evoluiu para melhor, pois assim eu conseguia dar conta de todas as minhas tarefas.

Telelaudo: E para o cliente, como você enxerga a mudança com a adoção da telerradiologia?

Sílvia Barbosa:Para o cliente, a telerradiologia traz muitas vantagens! Hospitais que não possuem radiologista são beneficiados, além da velocidade dos laudos de urgência que a Telelaudo consegue entregar (por vezes em até 30 minutos!).  A Telelaudo consegue atender a todo o Brasil, e esta é a prova de que o método é seguro e eficaz para suprir a falta de radiologistas no interior.

Telelaudo: Acredita que este é um segmento que deva se expandir em um futuro próximo?

Sílvia Barbosa:Sim, certamente. Os casos que mais me chamam atenção são os laudos que enviamos para cidades pequenas, no interior do país. Casos de doenças graves e doenças de emergência, em que fechamos o diagnóstico e o paciente pode receber o atendimento adequado, seja uma medicação ou uma cirurgia. A telerradiologia, quando associada a uma boa troca de informações clínicas e laboratoriais, só traz benefícios.

Telelaudo: ​Como é compartilhar a nova fase de mãe com suas atividades?

Sílvia Barbosa:Ser mãe foi o acontecimento mais importante da minha vida, e a Telelaudo teve papel fundamental nisso. Sem a Telelaudo eu não conseguiria fazer meu tratamento de saúde, uma vez que a empresa me proporcionava total flexibilidade de horários.

Graças a esta flexibilidade (que eu não conseguiria em nenhuma outra empresa) eu posso trabalhar sem culpa, e ter tempo para me dedicar à minha filha Fernanda.

Telelaudo:O fato de trabalhar de forma remota ajuda?

Sílvia Barbosa:Sim, ajuda muito. Mesmo com o cargo atual, que requer trabalho presencial, eu complemento as horas de trabalho em casa, respondendo e-mails e telefonemas. Assim, mantenho meu trabalho em dia e posso também estar perto da minha filha.

 

 

VAMOS CONVERSAR?

Artigos Recentes