Usando Big Data e monitoramento por telemedicina, vêm aí o tratamento personalizado

 Em Destaques na Saúde

Martin Kohn é hoje o cientista chefe de uma startup chamada Sentrian, que faz parte de um grupo de empresas que está investindo em uma abordagem diferenciada da telemedicina: o monitoramento à distância.

Utilizando aplicativos em smartphones e outros aparelhos e contando com o poder de processamento de supercomputadores (Martin liderou a equipe da IBM especializada em estatística médica e utilizou o Watson, super máquina da empresa), eles prometem um futuro no qual tratamentos serão personalizados e com maior chance de sucesso.

Conheça toda a história aqui: http://goo.gl/XtLGrb

VAMOS CONVERSAR?