CASO EM DESTAQUE (JUNHO/JULHO 2014)

A Telelaudo lauda milhares de exames radiológicos por mês. Eventualmente, escolhemos um caso que achamos interessante destacar.

Paciente do sexo masculino, 7 anos, negro, com dores no quadril direito. Nega trauma, desconhece comorbidades.

Achados de Imagem:

RM DE BACIA

As imagens demonstram alteração morfoestrutural da epífise femoral direita, com alteração de sinal de aspecto “circinado” paralela à superfície articular exibindo sinal hipointenso em T1 e isointenso em T2. Repare que não há sinais de estiramento muscular ou líquido perifascial que pudessem falar a favor de alteração pós- traumática.

Qual o diagnóstico?

VAMOS CONVERSAR?

Necrose Avascular do Quadril

Necrose óssea por conseqüente interrupção do aporte sanguíneo, com morte de elementos celulares. Os fatores causais mais comuns são: trauma, embolização arterial, vasculite, patologias que predispõe o acúmulo anormal de células e idiopática.

O quadro clínico geralmente se apresenta com dor no quadril e limitação do movimento.

A RM é capaz de diagnosticar 6% de lesões clinicamente ocultas. As alterações mais precoces são hipocaptação de contraste venoso, banda de sinal hipointenso em T1 estendendo-se ao osso subcondral, bem como “sinal da dupla linha” onde observa-se justaposição de linha interna com sinal hipertenso em T2 (tecido de granulação) e externa (artefato de chemical shift/fibrose + esclerose). Nos casos mais avançados observa-se fratura do osso subcondral e colapso da epífise femoral.

Neste caso foi sugerida a hipótese de necrose avascular do quadril, sendo solicitada avaliação de condições clínicas associadas. Após investigação clínica, o paciente foi diagnósticado com anemia falciforme, condição que predispõe tal patologia.

Referências bibliográficas:

1. Musculoskeletal Manifestations of Sickle Cell Disease. Ejindu, V.C, Hine A.L., Mashayekhi M., Shorvon P.J., Misra R. R. Radiographics. 2007, Vol.27:1005-10021 2. MR Imaging of Normal Epiphyseal Development and Common Epiphyseal Disorders. Jaimes C, Chauvin N.A., Delgado J., Jaramilo D. Radiographics. 2014 ;34:2, 449-471.

SEUS LAUDOS ATRASAM?

Coloque em dia os laudos
atrasados.

SUA EQUIPE ESTÁ INCOMPLETA?

Complete a sua equipe de radiologistas
em qualquer modalidade.

QUER INVESTIR PARA CRESCER?

Amplie o atendimento e conquiste novos convênios.