TELERRADIOLOGIA: INFRAESTRUTURA NA RADIOLOGIA

Qual a infraestrutura necessária para a telerradiologia?

Conheça o que um hospital ou clínica precisa ter, em termos de infraestrutura, para se beneficiar dos serviços de telerradiologia da Telelaudo.

Para que um hospital ou clínica se beneficie do serviço profissional de telerradiologia da Telelaudo, deve, antes de tudo, possuir equipamentos digitais de radiologia (Radiologia Digital), que produzem as imagens dos exames no formato DICOM – Digital Imaging and Communications in Medicine. Seguem, em detalhes, a infraestrutura necessária:

Equipamentos digitais – DICOM

Para a radiografia, qualquer equipamento de raios-x digital que possua o painel detetor digital  (Digital Radiography ou DR) ou que tenha uma placa de Radiografia Computadorizada (CR) está apto a fornecer imagens para a telerradiologia. Os mamógrafos digitais seguem a mesma linha de CR e DR.

No caso da medicina do trabalho, a clínica deve também utilizar equipamentos de raios-X digitais, tais como nos exames de radiografia comuns, que capturam as imagens em formato DICOM para elaborar os laudos para os seus exames no padrão OIT, via telerradiologia.

No caso de exames de densitometria óssea, o serviço de imagem deve possuir um densitômetro que já capture as imagens digitalmente em formato DICOM, ou seja, os equipamentos mais antigos (não DICOM) não estão aptos para funcionar com a telerradiologia.

Além disto, aparelhos mais modernos, como os tomógrafos computadorizados e as ressonâncias magnéticas, já capturam as imagens em formato digital DICOM e são totalmente aptos para usufruir da telerradiologia.

Existem equipamentos não DICOM que podem ser “dicomizados”, ou seja, com a aquisição de aparelhos e de software específicos, tornam-se aptos a capturar as imagens em formato DICOM e, daí, enviar imagens para a telerradiologia.

VAMOS CONVERSAR?

PACS e RIS

Um hospital ou clínica não precisa de sistemas PACS e RIS instalados para utilizar os serviços da Telelaudo, pois podemos obter as imagens dos exames diretamente dos equipamentos de radiologia digital.

Contudo, caso o serviço de imagem utilize um sistema PACS, podemos obter as imagens integrando o nosso sistema de transmissão de imagens com o PACS.

Sistema de transmissão de imagens

Para as imagens trafegarem via internet, do serviço de imagem para a Telelaudo, elas devem, antes de tudo, estarem criptografadas (nome dado ao processo de segurança aplicado nas imagens para garantir a privacidade dos dados). Para tal, a Telelaudo instala um sistema de criptografia e transmissão no serviço de imagem, utilizando-se de um computador PC comum, com sistema operacional Windows XP, ou superior. Este computador deve estar na mesma rede local que os equipamentos de radiologia ou do PACS.

O computador usado para este sistema de transmissão segura das imagens poderá continuar a ser usado normalmente. Em outras palavras, o serviço de imagem não precisa ter nenhum equipamento dedicado para a telerradiologia. Contudo, se possível, recomendamos que este computador fique dedicado ao envio das imagens para evitar que ele seja desligado.

Os equipamentos de radiologia ou o PACS são então configurados para enviar as imagens para este computador (um novo destino para as imagens). Esta configuração não interfere em nada no funcionamento dos equipamentos ou do PACS e pode precisar do suporte técnico do fornecedor para ser realizada.

Internet e rede local

A rede local do serviço de imagem deve conectar os equipamentos digitais de radiologia com o computador escolhido para a instalação do sistema de transmissão de imagens e, por sua vez, deve estar interligada à internet.

A conexão do sistema de transmissão das imagens com nossos servidores não interfere, em nada, no acesso à internet e na operação da rede atualmente existente no serviço de imagem.

Para a transmissão das imagens numa velocidade adequada, é necessário o acesso à internet de banda larga. Recomenda-se uma velocidade igual ou superior a 1 Mbps, contudo, velocidades inferiores são também aceitáveis, especialmente, caso o hospital ou clínica utilize a telerradiologia somente para os exames de rotina.

No caso da telerradiologia ser utilizada para exames de urgência, cabe verificar se a velocidade de transmissão das imagens está adequada ao tempo de resposta esperado para o laudo. Mais ainda, no caso de um hospital que passe a utilizar a telerradiologia em períodos de plantão para os exames de urgência, recomendamos que seja contratado um acesso alternativo (rota backup) para o envio das imagens e recebimento dos laudos, aumentando, com isto, a confiabilidade do sistema.

Telelaudo. Sua Equipe Sempre Completa.

Vamos iniciar uma conversa sobre como podemos ser seu parceiro e cuidar dos laudos de tomografia do seu serviço de imagem? Basta preencher o formulário acima. Obrigado.

SEUS LAUDOS ATRASAM?

Coloque em dia os laudos
atrasados.

SUA EQUIPE ESTÁ INCOMPLETA?

Complete a sua equipe de radiologistas
em qualquer modalidade.

QUER INVESTIR PARA CRESCER?

Amplie o atendimento e conquiste novos convênios.