Conheça as principais inovações na saúde e os debates mais relevantes do Healthcare Innovation Show 2019

 Em Destaques na Saúde

Evento destaca potencial de união de tecnologia e saúde com soluções como telemedicina e inteligência artificial

O Healthcare Innovation Show (HIS) 2019 foi realizado nos dias 18 e 19 de setembro, em São Paulo e abordou, principalmente, a relação cada vez mais convergente entre tecnologia e saúde.

Durante os dois dias de evento foram apresentados conteúdos sobre inovação no segmento de saúde, com participação de mais de 3.700 profissionais, 250 palestras com temas variados e 85 empresas brasileiras e multinacionais.

O principal destaque do evento foi a participação de executivos da área da saúde e da tecnologia pensando juntos sobre o futuro do segmento.

Feira destaca união entre tecnologia e saúde

Entre os destaques do HIS estavam as transformações promovidas pela inteligência artificial, jornada digital e telemedicina.

De acordo com os profissionais, já estamos vivendo a era dos dados e as mudanças promovidas pela união de tecnologia e saúde devem ser temas de reflexão nos setores públicos e privados.

Inteligência artificial na saúde

As aplicações da inteligência artificial na saúde foram debatidas no primeiro dia de evento, com destaque à palestra de Joshua Newman, Chief Medical Officer da Salesforce, com o tema “The Value of CRM and AI in Healthcare”.

Outro destaque no tema foi a palestra “Como a inteligência artificial pode mudar o futuro da saúde?”, realizada por Kaveh Safavi, diretor-executivo sênior da área de Saúde da Accenture.

Os debates indicaram o potencial da inteligência artificial para o relacionamento com o paciente, com destaque para as opções de personalização do atendimento e suporte médico.

“Nosso setor vem sofrendo uma dependência das pessoas no trabalho. Nós temos que criar um modelo de atendimento que atenda aos cidadãos para suprir as diferenças individuais e isso não é possível sem a inteligência artificial”, afirmou Safavi da Accenture.

Também foram realizados debates que destacaram a aplicação da IA em aspectos de saúde, como prevenção, diagnóstico e terapia, em especial na oncologia.

 

Telemedicina

O segundo dia do Healthcare Innovation Show 2019 foi marcado por debates em torno da telemedicina abordando desde a falta de regulamentação na área até os possíveis impactos da tecnologia quando ela tornar-se massiva.

Um dos destaques do dia foi a palestra da médica Renata Zobaran. De acordo com ela, foram investidos US$ 29,4 bilhões na telemedicina desde 2011 e a projeção de investimento em 2019 é de US$ 8,4 bilhões.

Por exemplo, a aplicação da telemedicina no Sistema de Saúde do Reino Unido já proporcionou amplos benefícios, como saúde digital como primeira opção de pacientes, redução de 30 milhões em consultas presenciais ao ano e economia de 1,1 bilhão de libras por ano.

A expectativa é que a telemedicina seja a opção crescente dos pacientes, em especial os da geração millennial.

De acordo com um estudo apresentado no evento, 60% dos millennials pretendem substituir consultas presenciais por telemedicina. O público que busca essa experiência digital corresponde a 72% de mulheres e 90% de pacientes com menos de 50 anos.

Para Zobaran, “apesar de todo esse processo tecnológico, não podemos esquecer que o paciente ainda é o ator principal. Isso requer atenção redobrada por parte dos profissionais da área. Humanização é a palavra-chave”, finalizou a palestrante.

Tecnologia, saúde e inovação

 

Desafios da saúde para 2020

Os gestores aproveitaram o espaço do evento para debater sobre os principais desafios envolvendo tecnologia e saúde para 2020. Os profissionais listaram três principais fatores:

  • LGPD: em agosto de 2020 entrará em vigor no Brasil a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) que estipula novas diretrizes para coleta, gestão e armazenamento de dados de terceiros, sendo fundamental às empresas de saúde que elas estejam adequadas às novas determinações legais;
  • Telessaúde: sem diretrizes do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre as novas formas de atendimento médico, a aplicação da telessaúde ainda é incerta, mas estima-se que à inovação e novas tecnologias ampliem os benefícios para instituições e pacientes;
  • Maturidade de gestão, inovação e acessibilidade: o encerramento do evento ficou por conta de Karin Cook, diretora de tecnologia e inovação da Kaiser Permanente International que deu visibilidade a debates sobre o uso de dados para aumentar o acesso aos serviços de saúde, melhorar a qualidade e reduzir custos, envolvendo a importância da união de tecnologia e saúde na área de gestão.

Portanto, o Healthcare Innovation Show deu visibilidade a temas que estão em destaque na área da saúde e apresentam-se como promessas importantes.

A união entre tecnologia e saúde é uma realidade e existem diversos serviços e soluções já em desenvolvimento no Brasil, como a telerradiologia para emissão de laudos a distância para exames de imagem.

 

Referências:

https://cryptoid.com.br/saude-2/his-healthcare-innovation-show-2019-telemedicina-e-inteligencia-artificial-na-nova-era-dos-dados/

https://his.saudebusiness.com/pbsf-telemedicina-para-evitar-deficiencias-2/

https://his.saudebusiness.com/topmed-os-resultados-da-aplicacao-da-telemedicina-no-brasil/

https://his.saudebusiness.com/inteligencia-artificial-esta-mudando-os-rumos-da-saude-no-mundo/

https://his.saudebusiness.com/saude-em-2020-veja-os-3-principais-desafios-segundo-especialistas/

https://www.nfeiras.com/his-healthcare-innovation-show/

https://www.segs.com.br/saude/187449-his-2019-healthcare-innovation-show-abre-as-portas-para-o-futuro-da-saude

VAMOS CONVERSAR?

×