Estudo mostra que variação em anatomia do céu da boca influencia na linguagem

 Em Destaques na Saúde

Por que os idiomas soam tão diferentes se todos os humanos têm praticamente os mesmos órgãos de fala (boca, lábios, língua e mandíbula)? Um estudo do Instituto Max Planck de Psicolinguística, em Nijmegen (Holanda), publicado recentemente no periódico “Nature Human Behavior”, mostra que o formato do palato (o chamado céu da boca) tem relação direta com essas diferenças.

A variação desses sons é evidente em crianças que nascem com fenda palatina: nelas, o céu da boca não é formado adequadamente, o que afeta sua fala. Mas não estava claro se as diferenças anatômicas sutis entre os falantes normais têm um papel nesse processo. 

A linguagem e a fala também são moldadas pelo uso e transmissão repetidos de pais para filhos. À medida que a linguagem é passada para as novas gerações, pequenas diferenças podem às vezes ser amplificadas.

 

Leia o artigo completo

 

Fonte: Revista Planeta

Fonte de imagem: Deposit Photo

VAMOS CONVERSAR?

×