Ressonância magnética mostra efeito do abuso da cocaína no cérebro

 Em Destaques na Saúde

Pesquisadores divulgaram os exames de imagem de ressonância magnética de um paciente de 45 anos para demonstrar os impactos do consumo abusivo de cocaína. O caso aconteceu na Ilha de Malta, localizada no sul da Europa: de acordo com os responsáveis pelo caso, um exame de ressonância magnética revelou o “desaparecimento” de uma área do cérebro que abriga o conjunto de células responsáveis por desempenhar funções essenciais para as atividades dos neurônios.

De acordo com o doutor Ylenia Andilla, responsável pelo tratamento do paciente, o homem deu entrada no hospital apresentando um quadro de confusão mental. Os sintomas pioraram com o passar do tempo: ele deixou de se comunicar e ficou em estado catatônico (condição em que o corpo permanece em posição rígida e imóvel). Como os exames de sangue não detectaram sinais de uma possível enfermidade, os médicos realizaram uma ressonância magnética no cérebro do paciente. 

Leia o artigo completo

Fonte: GALILEU

Fonte de imagem: Deposit Photos

VAMOS CONVERSAR?

×