Ressonância magnética pode diagnosticar Alzheimer

 Em Destaques na Saúde

Pesquisadores da Unicamp desenvolveram um método inédito para identificar os primeiros sinais do Alzheimer. A tecnologia foi desenvolvida pelo Instituto de Computação da Universidade, em parceria com o Instituto Nacional de Saúde, dos Estados Unidos.

A técnica, que analisa ressonâncias magnéticas baseadas em mais de 20 mil imagens de cérebros (saudáveis e doentes), cria um sistema de inteligência artificial, onde um computador é capaz de apontar quais áreas do cérebro estão em fase inicial de Alzheimer.

Leia o artigo completo

 

Fonte: G1

Fonte de imagem: Deposit Photos

VAMOS CONVERSAR?

×