A popularização da telerradiologia na pandemia

 Em COVID-19, Curiosidades, Telerradiologia

Aumento da telerradiologia na pandemia deve-se ao funcionamento dessa solução que garante distanciamento social e agilidade na emissão de laudos médicos

O crescimento dos serviços de telerradiologia na pandemia foi significativo em decorrência dos benefícios observados na solução que atendia diversas demandas específicas do momento de distanciamento social.

A telerradiologia consiste em um serviço no qual exames radiológicos realizados internamente no hospital ou clínica são laudados a distância.

A comunicação é feita por meio de uma infraestrutura online que permite o envio dos exames radiológicos por meio do sistema de telerradiologia e, após a emissão do laudo, a devolução é realizada pela mesma plataforma.

Apesar dessa rápida expansão dos serviços de telerradiologia na pandemia, eles já eram uma tendência na área da saúde há mais de uma década.

Quais as vantagens da telerradiologia na pandemia?

A pandemia da COVID-19 em 2020 e 2021 demandou mudanças rápidas e essenciais na operação de clínicas e hospitais para minimizar as chances de contágio nesse ambiente mais vulnerável à disseminação do vírus.

Seguindo a mesma lógica de diferentes áreas, foi necessário que todas as atividades que pudessem ser realizadas em “home office” fossem adequadas, como serviços administrativos.

A telerradiologia já atendia essa demanda e outras que surgiram conforme a situação pandêmica foi se estendendo. 

Compactuar com o distanciamento social

O distanciamento social tornou-se a principal estratégia para conter o contágio do coronavírus, sendo uma medida essencial junto ao uso de máscaras, higienização das mãos, ventilação de ambientes e desinfecção de superfícies.

Com isso, soluções que garantiam que funções pudessem ser realizadas à distância foram amplamente adotadas, como aplicativos de reuniões online, sistemas de trabalho remoto e outras.

Na telerradiologia o médico responsável pelo laudo pode trabalhar em “home office”, pois as solicitações são enviadas para uma plataforma online que pode ser acessada de qualquer local e dispositivo por um usuário autorizado.

A possibilidade de “home office” facilitou as medidas de distanciamento social, contribuindo nos cuidados sanitários para combate à pandemia.

Segurança dos profissionais da saúde

Os profissionais da saúde, desde o início da pandemia da COVID-19, foram um grupo de risco pela necessidade de atender pacientes doentes com o coronavírus, além de outras patologias que não tiveram suas demandas reduzidas.

Com isso, toda a proteção que fosse possível adicionar aos profissionais de saúde eram importantes, incluindo a disponibilidade de equipamentos de proteção individual, mas também, quando possível, o atendimento à distância – telemedicina – e outros recursos.

Dessa forma, a telerradiologia contribuiu para que os serviços radiológicos pudessem continuar operando com riscos reduzidos aos profissionais dessa área. 

Evitar acúmulo de tarefas 

A demanda por serviços médicos cresceu, incluindo no setor radiológico, mas as clínicas e hospitais precisaram reformular procedimentos para atendimento, reduzindo as chances de transmissão nesses ambientes.

Dessa forma, muitos locais viram em um primeiro momento o acúmulo das demandas por laudos médicos e a dificuldade das equipes internas de zerar a fila, atendendo demandas acumuladas e as novas.

Com isso, a telerradiologia na pandemia possibilitou a união de esforços entre equipes internas de radiologia e serviços externos.

Por meio da telerradiologia era possível atender as demandas acumuladas, mas também garantir o atendimento ágil das novas solicitações relacionadas com a pandemia.

Outro ponto importante é que a solução garante uma escala mais apropriada aos profissionais, como folgas à noite, aos finais de semana ou feriados e também a manutenção dos serviços quando era necessário o afastamento de pessoas por suspeita ou confirmação da COVID-19.

Agilidade na entrega de resultados

A entrega dos laudos por meio da telerradiologia é rápida, podendo ser entregue, em média, em menos de uma hora no caso de laudos de urgência e até 16 horas em casos de rotina.

Ao colaborar para colocar as solicitações em dia e garantir a agilidade na entrega das demandas, a telerradiologia na pandemia permitiu a expansão da capacidade de atendimento, mesmo com os novos protocolos sanitários.

Outro elemento importante é que a agilidade na entrega é fundamental para tratamentos precoces, contribuindo na preservação da saúde e melhores chances de recuperação de pacientes.

Contribuir no diagnóstico e monitoramento da COVID-19

Os exames radiológicos desempenharam um importante papel durante a pandemia, uma vez que contribuíram para o diagnóstico e monitoramento de quadros de COVID-19.

Dessa forma, ainda que em alguns locais as demandas por exames radiológicos de rotina tenham diminuído, as solicitações emergenciais relacionadas aos quadros de COVID-19 aumentaram.

Nesse sentido, a telerradiologia na pandemia contribui para absorver essa demanda expandida em um momento crítico das instituições de saúde que, em muitos locais, operam com o limite de suas capacidades ou próximo disso.

Portanto, a telerradiologia na pandemia foi de vital importância para atender o elevado fluxo de demandas da área radiológica, o que explica o crescimento da procura por tais serviços.

VAMOS CONVERSAR?

[getparam utm_campaign]


×