ESTUDO DE CASO: MULHER DE 84 ANOS COM DISFAGIA

 Em Estudo de caso, Telelaudo

Achados de Imagem:
A tomografia computadorizada de pescoço com contraste endovenoso evidenciou artéria subclávia direita aberrante com placas ateromatosas. A artéria subclávia direita aberrante apresenta um trajeto retroesofágico, resultando em compressão do esôfago.

Impressão Diagnóstica:
Disfagia lusória.

Disfagia Lusória
A origem aberrante da artéria subclávia direita é uma das anomalias mais comuns do arco aórtico, ocorre em aproximadamente 0,5‐1% da população. Geralmente assintomática, em caso de sintomas estes resultam da compressão do esôfago pela artéria aberrante.

O adjetivo latim lusoria, deriva do verbo ludo, ludere, cujo significado é divertir-se, lograr, enganar, ou seja, um “divertimento da natureza” ao desviar-se do padrão anatômico normal.

O início da sintomatologia em idosos resulta provavelmente de placas de aterosclerose e da formação de dilatações aneurismáticas.

Fonte de Estudo
Dr. Rafael Franco

Referências Bibliográficas
Carucci LR, Turner MA. Dysphagia revisited: common and unusual causes. Radiographics. 2015;35(1):105-22.
Machado L, Rocha e Silva A, Mansilha A, Teixeira J. Estenose sintomática da artéria subclávia direita aberrante. Angiol Cir Vasc. 2016;12(4):275-8.
Alves S, Bettencourt N, Oliveira P, et al. Disfagia lusória – caso clínico. Revista Portuguesa de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. 2008;46(4):266-8.

VAMOS CONVERSAR?

[getparam utm_campaign]


×