Facebook quer usar tecnologia para acelerar exames de ressonância magnética

 Em Destaques na Saúde

Pesquisadores do Facebook estão trabalhando em parceria com a Universidade de Nova York. O objetivo? Desenvolver uma ressonância magnética até 10 vezes mais rápida.

Por meio de um projeto chamado fastMRI, a equipe do Facebook desenvolverá algoritmos capazes de preencher as lacunas em exames de ressonância magnética de baixa resolução, transformando-os em imagens de alta resolução.

 

Atualmente, pode-se levar uma hora ou mais para produzir uma boa ressonância magnética. A esperança dos pesquisadores é reduzir o tempo que o processo leva para alguns minutos.

 

Leia o artigo completo

Fonte: CNN   
Fonte de imagem: Deposit Photo

VAMOS CONVERSAR?

[getparam utm_campaign]


×