5 inovações em tecnologia para o sistema médico

 Em Artigo, Telemedicina, Telerradiologia

As inovações em tecnologia são responsáveis pelo aumento da qualidade de vida e evolução do sistema médico como um todo

Um estudo divulgado na SciELO sobre inovação tecnológica em saúde, da Universidade Federal de Santa Catarina, traz reflexões importantes sobre o papel da tecnologia na Medicina.

“Seria impensável viver hoje em dia sem determinados recursos e instrumentos como energia elétrica, automóvel, avião, computador, telefone fixo e móvel, televisão e internet. Do mesmo modo, parece inconcebível manter e garantir saúde sem os antibióticos, […] marcapassos, respiradores, transplantes e exames de radiodiagnóstico.”

Pensando nisso, é fundamental entender quais são as tecnologias que estão impactando a área da saúde e como elas podem mudar nosso futuro.

Continue a leitura.

Quais são as principais inovações da tecnologia na saúde?

Ainda segundo o estudo citado anteriormente:

“Os investimentos em avanços e novas descobertas tecnocientíficas na área da saúde são enormes e crescentes. Novos medicamentos e vacinas, […] robôs cirúrgicos, informação e comunicação instantânea, prontuário eletrônico único nacional e integrado para acesso internacional, […] a produção artificial de células humanas, são exemplos de campos de investimento e trabalho de milhares de técnicos e cientistas.”

Ou seja, há milhares de inovações importantes para a sociedade, e novas surgem todos os dias. Entretanto, existem 5 que se destacam quando pensamos na realidade de médicos que atuam em clínicas e consultórios.

Veja a seguir quais são elas.

1. Inteligência Artificial (IA)

A Inteligência Artificial pode ser definida como um campo da ciência focado em desenvolver máquinas e sistemas que conseguem realizar tarefas como raciocinar e aprender, de forma similar à mente humana. 

Isso significa que uma solução de IA envolve várias inovações tecnológicas, como algoritmos, machine learning (aprendizado de máquina), redes neurais artificiais, entre outras.

Apesar de parecer algo tirado de um filme de ficção científica, a Inteligência Artificial já é uma realidade na casa das pessoas e nas clínicas e hospitais de todo o mundo.

A Alexa, assistente virtual da Amazon, é um ótimo exemplo de IA que está cada vez mais presente na casa dos brasileiros. 

O supercomputador IBM Watson também é famoso na área da saúde. Com o  machine learning, ele consegue “aprender por si mesmo” e diagnosticar pacientes com mais agilidade do que um ser humano.

Diferente do que muitos profissionais imaginam, a IA não vai substituir os médicos, afinal, as máquinas precisam dos profissionais para aprenderem e se desenvolverem. 

2. Telemedicina

A Telemedicina, também conhecida como serviços médicos prestados a distância, é uma inovação que ganhou forças durante a pandemia de COVID-19, mas também está presente na Medicina há muito tempo.

Você já solucionou dúvidas de pacientes por mensagens ou ligação? Se a resposta é sim, você praticou a Telemedicina. 

Apesar de ser uma inovação utilizada frequentemente ao redor do mundo, no Brasil, o CFM ainda estava em processo de regularizá-la de forma completa.

Porém, a pandemia mostrou para toda a comunidade médica que a Telemedicina não podia mais esperar. Ela se tornou essencial para garantir atendimento aos pacientes que não podiam sair de casa.

Existem várias formas de praticar a Telemedicina. A Teleconsulta, por exemplo, é utilizada por médicos que desejam atender pacientes por meio de plataformas seguras e de qualidade.

O Telelaudo, ou laudos a distância, como no caso da telerradiologia, é uma vertente que agiliza o processo de radiologia em clínicas e hospitais, que não precisam sofrer com atrasos ao contar com uma equipe disponível 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Uma ótima maneira de melhorar a experiência dos seus pacientes, mesmo quando eles não estão fisicamente na clínica, não concorda?

3. Software para sistema médico

Inovações tecnológicas para o sistema médico

Um software médico de qualidade consegue trazer praticidade para a rotina médica, garantir acesso aos dados de qualquer lugar e proporcionar mais tempo para os profissionais de saúde.

Essas vantagens se tornam possíveis a partir do momento que o sistema médico conta com funcionalidades como:

  • Prontuário eletrônico personalizável que se adapta ao estilo de consulta do médico;
  • Agenda médica online que facilita o gerenciamento e marcação de consultas;
  • Prescrição eletrônica;
  • Cadastro de pacientes;
  • Gestão financeira;
  • Pagamento online;
  • Ferramentas de marketing médico;
  • Relatórios e gráficos automáticos sobre a gestão da clínica.

Com todas essas funcionalidades e um armazenamento na nuvem, o sistema médico torna possível eliminar o uso de papel na clínica e garantir que todas as informações do paciente estejam centralizadas em um único local.

Essa inovação é importante para manter um histórico completo do paciente e facilitar o diagnóstico, assim como melhorar a gestão da empresa como um todo. 

4. Impressoras 3D

Uma impressora 3D, como o próprio nome diz, consegue imprimir qualquer objetivo usando uma tecnologia de impressão tridimensional. Seus materiais costumam ser resina plástica e modelagens com laser. 

Antigamente, para desenvolver um produto era necessário desenhar, projetar e produzir um protótipo, o que levava um tempo considerável, que variava de acordo com a complexidade do objetivo.

Com uma impressora 3D, você consegue imprimir próteses, remédios e órgãos com poucos cliques no computador e sem a necessidade de uma equipe de especialistas. 

Parece uma tecnologia surreal, mas é totalmente possível. Ela ainda não é popular no Brasil, mas tudo indica que é uma forte tendência global.

É incrível notar que em 1933 houve a primeira tentativa de transplante de órgãos, e menos de 100 anos depois podemos gerar órgãos com a ajuda de impressoras 3D. 

5. Nanotecnologia

A nanotecnologia é o campo da ciência que estuda a manipulação da matéria em uma escala atômica e molecular, ou seja, trabalha com estruturas entre 1 e 1000 nanômetros. 

Ela pode ser utilizada em diferentes áreas da sociedade, como Medicina, ciência da computação, física, biologia, química e engenharia.

Na área da saúde, a nanotecnologia pode ser utilizada para otimizar equipamentos médicos, desenvolver partículas terapêuticas com afinidade com células de órgãos, entre outras possibilidades.

Ou seja, essa inovação é extremamente útil quando equipamentos precisos e de alta qualidade são necessários, além de estruturas que auxiliam na Medicina preventiva. 

A tecnologia na saúde nunca para de evoluir, assim como os médicos. Por isso, é essencial se manter atualizado para usufruir das vantagens e não ficar para trás.

Compartilhe o conteúdo com seus amigos.

VAMOS CONVERSAR?

[getparam utm_campaign]


×