As tendências para o futuro da saúde no cenário pós-pandemia

 Em Artigo, COVID-19, Destaques na Saúde

Futuro da saúde inclui adesão às novas tecnologias, medicina a distância e eficiência gerencial

O futuro da saúde está mais próximo do que imaginamos e soluções vistas como altamente inovadoras já começam a fazer parte da rotina na medicina, impulsionadas pela aceleração tecnológica.

A pandemia da Covid-19 promoveu transformações profundas na sociedade e na medicina, e nos trouxe aprendizados quanto ao futuro da saúde e da humanidade, com resiliência e um novo olhar ao potencial da tecnologia e criatividade para auxiliar no enfrentamento aos momentos desafiadores. 

Como será o futuro da saúde? 6 tendências pós-pandemia

As tendências à saúde consistem em algumas soluções que já eram usadas previamente, mas que tiveram uma ampliação do uso devido aos benefícios promovidos no momento da pandemia.

Além disso, essas tendências também incluem uma adesão maior às tecnologias disruptivas, que são aquelas com potencial para transformar profundamente os processos. Confira 6 soluções importantes para o pós-pandemia.

1. Telemedicina

Uma das primeiras medidas oficiais com a chegada do novo coronavírus ao Brasil foi a autorização para exercício da telemedicina que passava por discussões há anos.

A telemedicina foi importante no pico da pandemia para que os pacientes da Covid-19 e outras patologias pudessem ter um atendimento médico de qualidade sem sair de casa.

Dessa forma, verificaram-se, com a adesão em massa, os benefícios dessa solução para ampliar e facilitar o acesso aos serviços médicos.

2. Home care

O home care – cuidados em casa – e prestação de serviços médicos domiciliares também já existiam antes da pandemia da Covid-19, mas cresceu ainda mais neste período.

Além do home care para alguns atendimentos médicos especializados – como fisioterapia -, difundiram-se os serviços como a coleta de exames em casa, reduzindo a necessidade de deslocamentos.

Nesse cenário, o paciente pode passar por uma consulta online por meio da telemedicina, receber guias para exames, ter a coleta realizada em casa e acessar, posteriormente, os laudos por canais digitais, tendo o retorno online com o médico já com os resultados. 

3. Tecnologias disruptivas

Existem tecnologias disruptivas atualmente que estão transformando os processos em diferentes áreas, inclusive mudando o futuro da saúde.

A Inteligência Artificial com aprendizado de máquina, por exemplo, permite que sistemas fiquem mais inteligentes e possam apoiar os médicos a avaliar exames, definindo a prioridade de atendimento dos pacientes.

A Internet das Coisas, que viabiliza a comunicação automatizada entre dispositivos conectados, permite, por exemplo, o ajuste automático de um equipamento na UTI de acordo com as oscilações em dados médicos do paciente, como batimento cardíaco, pressão arterial e outros.

4. Monitoramento em tempo real

O monitoramento em tempo real tornou-se possível com os equipamentos vestíveis, como relógios inteligentes, que monitoram diferentes dados dos pacientes, como oxigenação do sangue, batimentos cardíacos, pressão arterial, glicemia e outros.

Com isso, essas informações são constantemente acompanhadas pelo paciente e médicos responsáveis, garantindo uma resposta rápida caso haja oscilações perigosas. 

5. Sistemas de gestão

O futuro da saúde também depende da incorporação de processos inteligentes em áreas gerenciais, como na compra de insumos médicos, organização do estoque e gestão de recursos.

A pandemia da Covid-19 e a escassez de insumos de saúde mostraram aos grandes centros médicos a importância de cada item, pois eles poderiam fazer falta na prestação de um atendimento.

Dessa forma, os sistemas de gestão tornaram-se aliados relevantes para uma administração mais enxuta, minimizando desperdícios por conta do mau aproveitamento ou vencimento dos remédios e insumos em geral.

Com uma organização mais eficaz dos processos gerenciais, o próprio atendimento ao paciente é beneficiado, além de garantir redução de custos e investimentos acertados.

6. Telerradiologia

A telerradiologia faz parte do rol de soluções que já estavam em crescimento antes da pandemia da Covid-19, mas que ganhou impulso nesse período.

Isso se deve à necessidade de reduzir deslocamentos dos profissionais da saúde, para garantir a segurança deles e de suas famílias. A proteção desse grupo garante a continuidade da prestação de serviços médicos.

Esses aspectos fizeram com que a telerradiologia mostrasse como uma solução já bem estruturada no país, com tecnologias, processos e equipes preparadas para atender essa demanda por exames radiológicos que, na pandemia, estão tendo um papel fundamental na identificação da doença.

Dessa forma, é possível afirmar que a telerradiologia está entre as tendências para o futuro da saúde, garantindo qualidade, agilidade, eficiência dos processos e, ainda, redução do risco para os médicos radiologistas.

VAMOS CONVERSAR?

×