Importância da auditoria médica em clínicas e hospitais

 Em Gestão

Auditoria médica é usada em diferentes frentes para viabilizar otimização operacional, mas também conformidade legal

A auditoria médica em clínicas e hospitais deve ser uma prática regular e não apenas uma resposta quando um problema gerencial, operacional, fiscal ou financeiro for identificado.

Com rotinas de auditorias, a instituição de saúde tem uma operação mais segura, tanto no ponto de vista operacional e prático como também no que diz respeito à legislação da área.

Considerando isso, gestores e profissionais da saúde precisam reconhecer tanto o que é a auditoria médica como a sua importância.

O que é e qual a importância da auditoria médica?

A auditoria consiste no processo de avaliação e verificação das tarefas, processos, protocolos e documentos da instituição de saúde e a conformidade tanto com a legislação quanto com as diretrizes institucionais.

Por exemplo, por meio da auditoria médica, é possível verificar se todas as solicitações de laudos via telerradiologia foram devidamente consentidas pelos pacientes por meio da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), que é uma exigência legal do Conselho Federal de Medicina (CFM).

Da mesma forma, a auditoria também pode avaliar a conformidade em relação às diretrizes internas. Por exemplo, a instituição que prevê um atendimento humanizado nas normas realmente o exerce no dia a dia?

As auditorias médicas são importantes por uma série de motivos, incluindo:

  • permitem mapear o cenário da clínica ou hospital, identificando gargalos operacionais e documentais;
  • garantem que haja conformidade entre a legislação e as práticas desenvolvidas na instituição;
  • contribuem para realização efetiva dos valores institucionais e favorece um clima organizacional positivo e condizente com o esperado;
  • permitem mapear irregularidades, de forma a definir ações para que a instituição regularize processos inadequados;
  • criam uma escala de prioridades no que diz respeito aos investimentos;
  • direcionam melhorias que impactam a operação e também a qualidade do serviço prestado.

Portanto, existem diferentes motivos para investir na auditoria médica na instituição de saúde, sendo importante avaliar o tipo mais condizente às necessidades da clínica ou hospital.

Uma opção, por exemplo, é a auditoria preventiva, na qual os auditores avaliam os processos antes deles serem adotados, mas também é possível auditar práticas já consolidadas por meio da auditoria operacional.

Já a auditoria analítica é resultado da avaliação dos relatórios da auditoria preventiva e operacional conjuntamente, fornecendo uma visão mais completa das atividades.

Como é feita a auditoria médica em clínicas e hospitais?

A forma como a auditoria médica é feita varia de acordo com os objetivos.

Um primeiro aspecto a ser decidido pelos gestores é se será uma auditoria interna, realizada por colaboradores, ou externa, realizada por uma empresa especializada.

Além disso, o tipo de auditoria médica também vai variar de acordo com o foco da gestão.

Auditoria gerencial

veja como realizar auditoria gerencial para médicos

 

Essa auditoria tem como foco os processos realizados nas atividades administrativas e gerenciais da clínica ou hospital, como por exemplo, atividades do setor de RH, compras, almoxarifado e outras.

Muitas vezes, o foco da auditoria gerencial é identificar fraudes ou desvios de recursos de saúde, mas também pode ser realizada visando garantir processos transparentes e íntegros que reduzam as chances dessas ocorrências.

Auditoria fiscal

Um dos tipos mais comuns de auditoria é a fiscal, na qual o foco dos auditores é reconstituir os documentos e prestação de contas tributárias e fiscais da instituição.

Esse tipo de auditoria pode ser necessário quando se investiga as oportunidades fiscais, como um novo regime tributário que promova redução de custos à clínica.

Auditoria financeira

A auditoria financeira deve fazer parte da rotina da instituição de saúde, como ao auditar as contas hospitalares ao final de uma internação/tratamento.

Nesse caso, são avaliadas questões como itens realizados, prontuário médico, itens do centro cirúrgico, exames, honorários médicos e outros, garantindo a conformidade das informações dos diferentes documentos.

Também existe a auditoria financeira do setor que permite avaliar todas as entradas e saídas e contribui diretamente na viabilidade de caixa da instituição.

Uma auditoria médica direcionada aos itens financeiros garante redução dos custos e maior controle sobre as despesas. 

Auditoria de qualidade

A auditoria de qualidade, também chamada de auditoria operacional, visa analisar a integridade e conformidade dos protocolos de assistência ao paciente, focando na atividade fim da instituição.

Para que possa ser feita, os auditores entrevistam e acompanham profissionais da saúde, recepcionistas, pacientes e familiares.

Trata-se de uma abordagem que visa mapear os processos de atendimento e suporte ao paciente, avaliando tanto se atendem às diretrizes técnicas e legais como se correspondem às políticas da instituição.

É nesse tipo de auditoria que se verifica, por exemplo, se o tempo de espera é adequado, se a triagem e atendimento respeitam a dignidade da pessoa humana, entre outras especificidades do suporte em saúde.

A auditoria médica viabiliza assim a adoção e adequação de processos para que eles correspondam às determinações da área e também para garantir operações mais eficientes, claras e transparentes.

VAMOS CONVERSAR?

[getparam utm_campaign]


×