Telerradiologia pode ajudar a superar desafios de contratação de radiologistas

 Em Radiologia

Muitas clínicas e hospitais relatam dificuldades de operacionalização da área de radiologia, devido aos desafios para contratar radiologistas e organizar turnos de trabalho para manter ininterrupta a disponibilidade dos serviços.

De fato, é o desafio para contratar radiologistas que tem levado ao crescimento dos serviços de telerradiologia no Brasil para dar suporte à demanda e auxiliar as equipes internas, alocadas em clínicas e hospitais.

A residência médica em radiologia e diagnóstico por imagem tem duração de 3 anos e, de acordo com  o relatório da Universidade de São Paulo, a especialidade é a 7ª entre as escolhas dos recém-formados, abarcando 5,2% dos novos médicos no ano de 2017.

Isso demonstra que há uma elevada adesão à radiologia na área da saúde. No entanto, esse aspecto favorável não reduz os desafios relacionados à contratação de radiologistas.

Como a telerradiologia ajuda a superar desafios relacionados a contratar radiologistas?

Algumas especificidades do Brasil, como a concentração geográfica de médicos nos principais centros urbanos, fazem com que os gestores de clínicas e hospitais tenham dificuldades para contratar radiologistas.

Por auxiliar na superação desses desafios, a telerradiologia é cada vez mais adotada por clínicas e hospitais. Com a telerradiologia os exames são realizados localmente por um técnico em radiologia, mas laudados a distância pelo radiologista que pode estar alocado em casa, no modelo “home office”.

Veja a seguir os principais benefícios da telerradiologia para suprir problemas ao contratar radiologistas.

Áreas geográficas que concentram radiologistas

Segundo dados do Conselho Federal de Medicina (CFM) houve um crescimento de 21,03% na população médica do País entre 2013 e 2018, um incremento maior do que da população geral.

Nesse período, os locais que registraram maior crescimento de médicos radiologistas foi Tocantins (38,7%), Mato Grosso (36,5%), Maranhão (33,6%), Piauí (33,3%) e Amapá (32,3%), enquanto Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Alagoas, São Paulo e Amazonas foram os Estados com menor crescimento na população médica.

A telerradiologia ajuda a superar essas desigualdades geográficas, uma vez que clínicas e hospitais localizados nas regiões mais remotas podem contar com radiologistas que residem em outras regiões do País.

Ampliação do acesso aos serviços de saúde

Outro aspecto que deve ser considerado ao avaliar a implantação de serviços de telerradiologia, é a possibilidade de ampliar o acesso dos pacientes aos serviços de saúde no Brasil.

Como visto acima, as desigualdades por região podem limitar a oferta de serviços médicos especializados e a telerradiologia ajuda a superar essas limitações.

Por exemplo, um gestor pode avaliar que uma região tem demanda para um serviço de imagem que os médicos especialistas do local não estão preparados para laudar.

No entanto, ao realizar as análises econômicas necessárias constata-se que não há disponibilidade de radiologistas na região, desmotivando o investimento.

Com a telerradiologia o cenário seria outro, de forma que a iniciativa privada poderia ampliar o acesso aos serviços de saúde, mesmo em locais que atualmente apresentam uma baixa disponibilidade de radiologistas.

Disponibilidade de serviços radiológicos

Mesmo em regiões com médicos especializados disponíveis, um dos desafios de clínicas e hospitais é contratar radiologistas para manter ininterruptos os serviços de radiologia, como aos finais de semana, durante a noite e em feriados.

Ainda que a equipe interna esteja completa, pode haver falta  em plantões. Para este caso, a telerradiologia pode ser adotada, complementando o trabalho das equipes internas.

Esse tipo de serviço garante tanto a disponibilidade dos serviços radiológicos, como também a maior qualidade de vida dos médicos contratados pela clínica.

Maior segurança no investimento e ampliação dos serviços

Como visto anteriormente, com a telerradiologia os gestores têm mais segurança para realizar investimentos que ampliem a disponibilidade da radiologia.

Pode-se verificar, por exemplo, que em regiões vizinhas há um descompasso entre oferta e demanda de serviços radiológicos, identificando uma oportunidade de investimento e expansão da clínica ou hospital.

No entanto, se mesmo com uma boa oportunidade de investimento verificar-se que é difícil contratar médicos radiologistas, isso pode inviabilizar o crescimento do negócio ao mesmo tempo em que limita o acesso da população aos serviços de saúde.

Com a telerradiologia, o investimento na ampliação dos serviços pode ocorrer sem restrições.

VAMOS CONVERSAR?

×