Conheça os principais desafios para gestão de clínica

 Em Gestão

Desafios na gestão de clínicas podem ser convertidos em oportunidades de crescimento quando abordados corretamente

 

A gestão de clínicas apresenta desafios diversos relacionados à operação, administração, financeiro, engajamento dos profissionais e outros.

Para responder a esses desafios gerenciais utilizando práticas sólidas é fundamental que os gestores saibam identificar as ocorrências mais comuns e alternativas efetivas para lidar com elas.

5 desafios na gestão de clínicas

Existem alguns desafios na gestão de clínicas que são comuns, sendo identificados em diversas instituições de saúde.

Apesar disso, é sempre importante realizar um mapeamento customizado para identificar as demandas específicas da instituição e, assim, reconhecer gargalos operacionais e oportunidades de crescimento e lucro.

1. Comunicação interna

A comunicação interna consiste nas práticas voltadas ao engajamento dos profissionais em torno de uma cultura organizacional sólida, baseada nos valores promovidos na clínica ou hospital.

Na área da saúde, um exemplo é com relação à humanização do atendimento. Todos os processos de comunicação interna e externa devem ser desenvolvidos considerando esse pilar.

Isso significa que um atendimento humanizado não vai depender apenas do profissional na linha de frente, mas de toda a estrutura da instituição.

A comunicação interna depende do alinhamento entre a equipe de comunicação, o setor de recursos humanos, os gestores e diretores junto aos colaboradores em geral.

Uma forma de tornar a comunicação mais efetiva é investir em uma equipe responsável por essas práticas e também em treinamentos e qualificação dos times para alinhar os processos à cultura organizacional periodicamente.

2. Marketing

como ter previsibilidade financeira na gestão de clínicas e hospitais

O marketing na saúde visa atrair mais pacientes ao promover os serviços disponibilizados pela clínica, mas também aumentar a autoridade da instituição a partir da comunicação externa e do relacionamento com os pacientes.

Nesse sentido, o marketing deve ser visto como uma dupla oportunidade na área da saúde, tanto na ampliação dos serviços como também na construção de reputação baseada não somente na quantidade de atendimentos, mas também na qualidade do suporte oferecido.

Uma das principais ações de marketing consiste em atuar no site da clínica, que também pode ser usado na comunicação interna. Além dele, são algumas opções a presença nas redes sociais, e-mail marketing e anúncios online.

3. Solidez e previsibilidade financeira

As questões financeiras frequentemente são desafiadoras para gestores e na área da saúde não é diferente.

Um primeiro aspecto é quanto à solidez das finanças, de forma que as despesas e receita sejam controladas garantindo lucro recorrente, mas também capacidade de investimento e um fundo para emergências, melhorias e enfrentamento de dificuldades sazonais.

Outro aspecto é quanto à previsibilidade, o que exige maior maturidade gerencial e ferramentas adequadas para controle das operações.

Conseguir prever o fluxo de caixa não significa acertar com exatidão os números do mês seguinte, mas mapear as operações bem o suficiente para saber a média de atendimentos, exames radiológicos e lucro mensal.

Ao conquistar previsibilidade das operações, a clínica ou hospital adquire melhores condições de investir acertadamente e planejar o crescimento do negócio.

4. Gestão de pessoas

Na gestão de clínicas, os desafios relacionados aos recursos humanos que mais comprometem a operação incluem:

  • crescimento da demanda incompatível com a capacidade de atendimento devido a dimensão da equipe;
  • dificuldade de encontrar mão de obra especializada, especialmente considerando algumas regiões geográficas mais afastadas;
  • fazer um gerenciamento de escalas de forma a conciliar uma boa capacidade de atendimento com a satisfação dos membros da equipe.

O reconhecimento de qual desses desafios é mais crítico ao bom funcionamento da clínica é fundamental para desenvolver condutas mais acertadas de como responder aos gargalos da operação e otimizar as oportunidades.

No caso da falta de mão de obra qualificada ou mesmo do gerenciamento de escalas na área radiológica, uma opção é contar com a terceirização dos serviços, como por meio da telerradiologia e telecomando.

Nesses casos, mais de um problema pode ser atendido com a mesma solução, uma vez que esse tipo de serviço promove uma reestruturação importante nas operações do setor de radiologia.

5. Modernização dos processos

Por fim, os desafios relacionados à modernização dos processos também são limitantes na área da saúde, impedindo o crescimento das instituições e o aprimoramento da qualidade dos atendimentos.

Nesse quesito os desafios principais estão relacionados à resistência por parte dos colaboradores, o que pode ser enfrentado por meio de uma cultura organizacional sólida somada às boas práticas de comunicação interna.

Além disso, a adaptação às novas ferramentas é outro fator a ser considerado. Por vezes, os benefícios da instituição devido aos novos sistemas são prejudicados por problemas no uso diário das soluções.

Para evitar essa ocorrência é importante investir em soluções tecnológicas consistentes, seja no que se refere à estrutura dos processos como à usabilidade da ferramenta.

Apesar dos diversos desafios relacionados à gestão de clínicas, existem boas-práticas que permitem superá-los e transformar esses limitantes em oportunidades para um melhor desempenho da clínica em sua região de atuação.

VAMOS CONVERSAR?

    [getparam utm_campaign]


    ×