Transformação digital na área da saúde: conheça a sua importância

 Em Artigo, Telemedicina, Telerradiologia

A transformação digital na saúde promove melhorias operacionais em clínicas e hospitais, mas também beneficia tratamentos médicos, experiência do paciente e desempenho do profissional de saúde.

A transformação digital na saúde é uma realidade que deve ser reconhecida e incorporada por gestores de clínicas e hospitais, mas também por colaboradores, profissionais da saúde e pacientes.

Conhecer as tendências da modernização da saúde com uso de tecnologias da informação e comunicação (TIC) e, também, a importância dessas mudanças é fundamental para estruturar uma estratégia mais acertada de inovação digital.

5 benefícios da transformação digital na saúde

A velocidade da transformação digital na saúde indica que os benefícios dessa prática justificam tanto as pesquisas em novas soluções, como também o investimento de gestores em sua adoção.

Isso se deve ao fato de que as vantagens da transformação digital podem ser observadas em diferentes áreas, desde a gestão, como as próprias melhorias na oferta de serviços médicos.

1. Otimização de processos gerenciais

Uma das principais transformações na saúde foi a adoção de sistemas de gestão para centralizar, otimizar e facilitar processos gerenciais, como financeiro, emissão de notas, compras de insumos, controle de uso dos recursos, entre outros.

Os sistemas de gestão podem ser divididos por áreas ou serem centralizados, garantindo uma operação mais fluida e eficaz entre os diferentes departamentos, o que se reflete em mais agilidade e qualidade no desenvolvimento das atividades operacionais.

2. Melhor aproveitamento de insumos

Tanto o sistema de gestão como sistemas específicos para área de almoxarifado, por exemplo, podem contribuir no uso mais consciente dos insumos médicos, reduzindo desperdícios.

As tecnologias de transformação digital na saúde permitem, por exemplo, o controle de insumos do estoque considerando a data de validade, garantindo primeiro o uso de medicamentos perto do prazo.

Além disso, o controle centralizado ainda reduz o uso de insumos diversos, como luvas, seringas, medicamentos etc. devido ao mapeamento simultâneo de todos os processos e atendimentos em andamento. 

3. Automação de processos

Por muito tempo, profissionais da saúde receavam que a automação dos processos resultasse em prejuízos no atendimento médico e até mesmo falta de humanização no suporte aos pacientes e seus familiares.

No entanto, a automação na saúde está mais associada à operacionalização das atividades cotidianas, como o agendamento de consultas e exames, retirada de laudos, triagem dos pacientes, processamento de demandas de convênios, entre outras.

Com isso, a automação contribui na qualidade do atendimento médico, pois garante um processo mais ágil, com menos ruídos e desenhado para otimizar o tempo da equipe e dos pacientes.

4. Qualidade e rapidez do diagnóstico médico

Além dos benefícios da transformação digital na saúde em áreas mais gerenciais e operacionais, as vantagens da inovação tecnológica entendem-se aos atendimentos e suporte médico.

Um exemplo é a incorporação da radiologia digital que permite que a imagem captada seja transferida automaticamente ao computador, superando a necessidade de revelação da imagem radiológica que era custosa e trabalhosa, fora problemas ambientais associados.

No caso da radiologia digital, portanto, alguns benefícios incluem a maior qualidade da imagem captada por esse tipo de equipamento e também mais agilidade, uma vez que dispensa o tempo de revelação dos resultados.

5. Maior conhecimento sobre patologias, prevenção e tratamentos

As novas tecnologias, como o big data e a inteligência artificial, estão sendo usadas em prol da melhor compreensão sobre diferentes patologias, o que aumenta a precisão dos diagnósticos e a capacidade de identificar condições precocemente.

Alguns avanços incluem, por exemplo, o uso de sistemas de escaneamento em exames de ressonância magnética para identificação precoce de sinais que podem desencadear condições como o mal de Parkinson ou Alzheimer.

Como a clínica e o hospital podem promover a modernização digital?

A transformação digital na saúde inclui diversas opções aos gestores, desde sistemas de gerenciamento até novos equipamentos de radiologia, sistemas em nuvem, prontuários eletrônicos, entre outros.

Dessa forma, antes de iniciar a modernização digital na clínica ou hospital é importante conhecer algumas etapas dessa escolha, como:

  • análise do cenário: inicialmente os gestores precisam avaliar o cenário atual da clínica ou hospital, como o nível de digitalização dos processos, equipamentos e qualificação da equipe para operacionalizar tarefas com intermédio da tecnologia;
  • investimentos estratégicos: não é possível investir em todas as inovações digitais de uma vez, portanto, os gestores devem identificar prioridades estratégicas de acordo com os objetivos de negócios e necessidades mapeadas;
  • reformulação de processos: com novas tecnologias em diferentes etapas do atendimento em saúde os processos devem ser reformulados para otimizar os benefícios dessas mudanças;
  • adoção da telerradiologia: no setor de radiologia, por exemplo, o trabalho da equipe local de radiologistas pode ser equilibrado com o suporte de um serviço de telerradiologia para laudos a distância.

Portanto, a transformação digital na saúde deve sempre ser ponderada a partir das necessidades específicas mapeadas pelos gestores, garantindo investimentos mais acertados e um retorno tanto em produtividade e eficiência, como também financeiro.

 

VAMOS CONVERSAR?

[getparam utm_campaign]


×