Como abrir uma clínica radiológica?

 Em Telerradiologia

Abertura da clínica radiológica demanda estratégia de mercado e atendimento às exigências burocráticas. Saiba mais a seguir

Para muitos profissionais da saúde, empreender é uma oportunidade para atuar na área de especialização e ter mais autonomia e independência na profissão. Entre as opções está a clínica radiológica.

A área de radiologia pode ser integrada a clínicas com especialidades variadas ou mesmo no caso de uma instituição especializada, por exemplo, em ortopedia ou reumatologia.

O que é uma clínica radiológica?

A clínica radiológica é a instituição especializada em exames radiológicos que incluem:

  • tomografia computadorizada (TC);
  • ressonância magnética (RMI);
  • raios-X (RX) e raios-X OIT;
  • mamografia;
  • densitometria óssea;
  • odontologia;
  • ultrassonografia e outros.

Portanto, são diversos os tipos de exames que podem ser realizados em uma clínica radiológica, garantindo diversidade de serviços aos pacientes e fluxo constante de demandas de saúde.

Na clínica radiológica, ou centro de radiologia, o foco não são as especialidades médicas relacionadas ao acompanhamento de pacientes, mas sim essa etapa específica do diagnóstico.

Dessa forma, uma clínica radiologia pode atuar em parceria com profissionais e outras instituições de saúde para atender o paciente após os exames de imagem.

O que é necessário para abrir uma clínica radiológica?

Muitos médicos especializados em radiologia têm interesse em abrir um negócio próprio. Ou seja, a clínica que permite o desenvolvimento das atividades dessa área.

Como qualquer instituição de saúde, a abertura de uma clínica radiológica exige estratégia, atendimento às burocracias e funções relacionadas a um negócio próprio.

Documentação

A primeira etapa para abertura de clínica radiológica é a documentação que define a estrutura jurídica da clínica conforme orientações da Agência Nacional de Saúde (ANS).

É nessa etapa que são estabelecidos número de sócios e direito de cada uma das partes, por exemplo, e também a categoria tributária da instituição, definindo os impostos futuros e custos de abertura.

Recomenda-se que essa primeira etapa seja auxiliada por um profissional especializado na área, como advogado ou contador.

Infraestrutura

Outro aspecto a ser avaliado antes da abertura da clínica é a infraestrutura e localização.

O tamanho da clínica vai influenciar os serviços prestados, as chances de crescimento, o público-alvo e outros fatores importantes à operação.

Dessa forma, deve-se planejar esses elementos antes de escolher um local e investir na infraestrutura.

Especialmente quando se fala em clínica radiológica, o caráter radioativo dos equipamentos de imagem demandam investimentos como salas isoladas com chumbo, salas protegidas, equipamentos de proteção individual específicos e outros.

Além das regras específicas da área de radiologia, a clínica também deverá atender às exigências legais quanto à acessibilidade do prédio, ventilação, iluminação e capacidade de pessoas.

Equipamentos de radiologia

Em geral, ao abrir uma clínica, os gestores têm como opção a compra ou a locação de equipamentos radiológicos.

Deve-se avaliar quais equipamentos serão adquiridos, o que interfere nos serviços disponibilizados para o público e no próprio foco da clínica.

A variedade de equipamentos, por exemplo, implica em um atendimento simultâneo de diferentes pacientes, o que demanda processos apropriados, recepção espaçosa e também equipe qualificada.

Uma opção é iniciar com um leque de serviços reduzido e ampliar conforme a consolidação da clínica garante capital para investimento em novas opções.

Equipe

Saiba como abrir uma clínica radiológica

Como qualquer instituição de saúde, a clínica radiológica precisa de uma equipe multidisciplinar para o funcionamento das atividades.

Os gestores devem considerar que a equipe é ampla, incluindo administrativo, financeiro, recursos humanos, recepção, limpeza, técnicos de radiologia, médicos radiologistas e outros.

Além de ter profissionais de diferentes áreas para a operacionalização da clínica, é imprescindível que eles sejam qualificados e capacitados de acordo com os valores da clínica.

Por exemplo, para o exercício do atendimento humanizado na clínica radiológica é preciso que haja treinamento dos profissionais, infraestrutura adequada, processos transparentes e protocolos eficientes de forma a colocar o paciente no centro do atendimento.

Portanto, no longo prazo, a qualificação da equipe é determinante nas chances de consolidação da imagem da clínica.

Estratégia de mercado

Por fim, a abertura da clínica radiológica pressupõe o desenvolvimento de uma estratégia de mercado que contemple diferentes desafios de uma instituição de saúde, como:

  • diferenciais da clínica;
  • objetivos e metas de curto, médio e longo prazo;
  • valores que norteiam o atendimento aos pacientes;
  • capital inicial e capital de giro;
  • plano de desenvolvimento, juntamente com prioridades para investimento;
  • estratégias de divulgação e marketing;
  • convênios com planos de saúde, com hospitais e outras clínicas da região;
  • identidade visual da marca;
  • detalhamento do público-alvo.

Portanto, a estratégia de mercado é um documento amplo no qual são considerados os diferentes parâmetros para avaliar o desempenho e sucesso da clínica, assim como os planos para alcançar os objetivos postos.

Muitas instituições de saúde funcionam sem o plano de mercado e, apesar de ser possível, esse documento contribui para nortear as decisões gerenciais e também operacionais, colaborando diretamente nas chances de consolidação e crescimento de uma clínica.

Telerradiologia

Atualmente, a clínica radiológica pode avaliar estrategicamente as vantagens de adotar a telerradiologia.

Por meio da telerradiologia, exames realizados localmente são laudados na empresa parceira, o que permite iniciar as atividades mesmo quando a contratação de mão de obra especializada é difícil devido à baixa disponibilidade de médicos no local.

Além disso, a telerradiologia pode complementar as atividades da equipe interna, garantindo a manutenção dos prazos de entrega de laudos, principalmente em períodos noturnos e finais de semana.

Dessa forma, a telerradiologia pode contribuir estrategicamente com a clínica radiológica, especialmente no início das atividades.

VAMOS CONVERSAR?

[getparam utm_campaign]


×