Gestão de laudos contribui para área da radiologia

 Em Radiologia

Eficiência na gestão de laudos depende da incorporação de práticas que vão desde o planejamento até o uso de ferramentas específicas

A gestão de laudos é determinante na eficiência e qualidade operacional do setor radiológico, devendo ser estruturada pelos gestores visando melhores resultados.

Existem diversas práticas que melhoram a gestão de laudos radiológicos, de forma que a visão holística do gestor é indispensável para seu bom uso.

Qual a importância da gestão de laudos?

Uma boa gestão de laudos promove benefícios à clínica ou hospital que influenciam tanto nas atividades cotidianas dos profissionais, quanto em promover melhorias no atendimento ao paciente.

Reconhecer quais são os benefícios e como a gestão de laudos pode contribuir na operação do setor radiológico é o primeiro passo para estruturar boas práticas que estejam alinhadas à realidade.

Para os profissionais de saúde, uma gestão mais eficiente na emissão, transferência e armazenamento dos laudos gera benefícios como:

  • clareza quanto aos processos relacionados ao trato diário com os exames, laudos e demais solicitações;
  • atendimento às regras do Conselho Federal de Medicina (CFM) quanto à ética e sigilo no exercício das funções;
  • mais facilidade para acessar informações dos pacientes, incluindo histórico para melhorar a emissão de laudos;
  • praticidade na operacionalização das atividades diárias, especialmente no que diz respeito ao armazenamento e transferência de informações.

Tais benefícios influenciam outros aspectos da prática diária do profissional e a própria satisfação dele com o local de trabalho, uma vez que demonstra zelo da administração em relação aos processos e qualidade do atendimento prestado.

A otimização da gestão de laudos também vai beneficiar, indiretamente, os pacientes. Alguns exemplos incluem:

  • adequação da gestão às normas da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) aumentando a segurança dos dados dos pacientes;
  • mais praticidade no acesso aos laudos, geralmente com a disponibilização online do documento, facilitando o acesso e armazenamento pelo próprio paciente. 

Com esses benefícios em vista, os gestores podem desenvolver planos de reformulação dos processos  com apoio dos diferentes envolvidos, como médicos, demais profissionais da clínica e pacientes.

Como fazer a gestão de laudos na radiologia?

Para reestruturar a gestão de laudos na radiologia os gestores devem pensar em diferentes frentes.

Processos

 entenda os processos e fluxos da gestão e laudos

 

A avaliação dos processos e fluxos de trabalho é sempre uma etapa inicial em qualquer proposta de transformação ou reformulação.

Para que os processos relacionados aos laudos possam ser revistos é fundamental que haja um mapeamento de quais são as práticas atualmente adotadas e quais os gargalos na operação.

Essa identificação permite otimizar, reformular, eliminar ou adicionar etapas no gerenciamento dos laudos que simplificam os processos ao mesmo tempo em que garantem a segurança de dados e qualidade dos serviços.

Para que haja clareza e objetividade nos processos eles devem sempre prezar pela padronização, sem deixar de humanizar as práticas.

Ferramentas

A gestão de laudos na radiologia pode ser simplificada e otimizada com a adoção de ferramentas focadas nas demandas dessa área.

O Radiology Information System (RIS) ou Sistema de Informação em Radiologia é uma ferramenta que associa diferentes funcionalidades para facilitar as atividades no setor de radiologia, como:

  • agendamento de exames;
  • cadastro e recepção de pacientes;
  • guias de solicitação e atendimento;
  • emissão e entrega de laudos.

Portanto, diferentes etapas desta gestão ficam centralizadas e automatizadas com a adoção do RIS.

Outra opção que pode ser adotada e, inclusive, integrada ao RIS, é o Picture Archiving and Communication System (PACS) ou Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens.

Essa ferramenta é focada em etapas como a transmissão de exames e laudos e também no armazenamento dos documentos.

Treinamento

Com a incorporação de novos processos e ferramentas é essencial que os gestores considerem um período para treinamento e adaptação, a chamada curva de aprendizado.

Para reduzir esse período, a qualificação é indispensável, viabilizando que os profissionais dominem tanto os fluxos de processos como as ferramentas utilizadas no exercício das atividades.

Com a qualificação da equipe, a gestão de laudos torna-se mais otimizada e organizada no longo prazo, gerando benefícios à clínica.

Telerradiologia

Outra opção para melhorar a gestão de laudos e, ao mesmo tempo, promover ganhos operacionais à área de radiologia é a adoção da telerradiologia.

No serviço de telerradiologia parte das demandas internas é terceirizada para um parceiro especializado, que atua em conjunto com as equipes internas.

A adoção do serviço ajuda a criar processos mais fluidos para emissão e gestão de laudos, contribuindo diretamente na organização da instituição.

A definição de qual será a abordagem adotada e qual o conjunto de práticas incorporadas depende diretamente de uma avaliação personalizada das necessidades e características da clínica e do setor radiológico.

VAMOS CONVERSAR?

[getparam utm_campaign]


×