Entenda a importância de otimizar o tempo de atendimento em clínicas

 Em Gestão

Conheça a importância do tempo de atendimento em clínicas para pacientes, profissionais e gestores e como ele pode ser otimizado

 

O tempo de atendimento em clínicas é uma das métricas mais importantes de serem monitoradas por instituições de saúde visando benefícios aos pacientes, profissionais e gestão.

Duas métricas interligadas que têm relação com a experiência do paciente e desempenho da clínica incluem o Tempo Médio de Atendimento (TMA) e o Tempo de espera (TE).

O TMA tem relação com o período médio que o paciente passa em atendimento com o médico, enquanto o TE representa o período entre a chegada do paciente e o início da consulta efetivamente.

Um serviço médico de qualidade implica na otimização do tempo de atendimento em clínicas, considerando a espera e o tempo de consulta.

Qual a importância de otimizar o tempo de atendimento em clínicas?

 

A otimização do tempo de atendimento em clínicas vai ser benéfica para os diferentes envolvidos, mas as práticas adotadas devem visar a estruturação do serviço e não o oferecimento de uma consulta mediana.

Portanto, otimizar o TMA e o TE não tem relação só com ser mais rápido, mas sim oferecer um suporte de qualidade.

Quais os benefícios para o paciente otimizar o tempo de atendimento em clínicas beneficia paciente

Para o paciente, a redução do tempo de espera e a otimização do tempo de atendimento em clínicas proporcionam uma experiência mais satisfatória.

No que se refere ao tempo de espera, quanto menor for o período de espera e mais pontual for a consulta médica, melhor é a experiência geral com a clínica.

Já um tempo de atendimento otimizado significa que todas as etapas necessárias para uma consulta de qualidade serão respeitadas pelo profissional incluindo:

  • ouvir o paciente, suas queixas e sintomas;
  • fazer uma anamnese completa, incluindo histórico do paciente;
  • fazer o exame clínico;
  • solicitar exames médicos, quando necessário;
  • orientar o paciente e prescrever medicações, quando necessário.

Portanto, a otimização do tempo de atendimento em clínicas significa, principalmente, uma junção entre processos bem estabelecidos e agilidade para promover qualidade do atendimento.

Quais as vantagens para a equipe?

Para que a equipe médica consiga reduzir o tempo de espera e otimizar o tempo de atendimento ela vai precisar de um conjunto eficiente de práticas, incluindo:

  • infraestrutura apropriada;
  • tecnologias funcionais para dar suporte ao paciente;
  • fluxo de processos bem estabelecido;
  • fluidez na agenda diária, com intervalos adequados entre atendimentos;
  • treinamento.

Portanto, a melhora do tempo de atendimento em clínicas está diretamente associada à maior estruturação dos processos, o que impacta positivamente as atividades da equipe.

Outro aspecto positivo é que, quanto melhor a experiência proporcionada aos pacientes, menos a equipe terá que lidar com situações estressantes no dia a dia.

Quais as vantagens para a gestão?

Os gestores também se beneficiam da melhora das métricas de tempo de espera e tempo de atendimento, com uma fluidez satisfatória da instituição, o que é o pilar da produtividade na saúde.

A otimização do tempo de atendimento em clínicas implica em maior produtividade que, por sua vez, impacta a capacidade de atendimento da instituição e sua lucratividade.

Entretanto, para alcançar esse resultado é indispensável que a gestão atue de forma proativa para garantir a infraestrutura condizente com esses objetivos.

Como otimizar o tempo de atendimento em clínicas?

Existem diversas ações que podem ser incorporadas no dia a dia da clínica visando a otimização do tempo de atendimento, incluindo:

  • sistemas de gestão centralizados e que agilizem a execução de diversas tarefas para os recepcionistas, como cadastro de pacientes, agenda dos médicos, pagamentos etc;
  • protocolos bem estabelecidos e que facilitem a tomada de decisão dos profissionais diante das situações adversas do dia a dia;
  • automação da agenda, garantindo atualização em tempo real das informações para mitigar problemas de incompatibilidade e evitar períodos vagos no meio do período;
  • instrumentos funcionais para que o médico ou profissional não tenha problemas com o equipamento durante o atendimento, o que eleva o tempo da consulta e prejudica a experiência do paciente;
  • monitoramento constante das métricas para que seja possível observar e corrigir gargalos operacionais antes que eles tornem-se mais danosos ao fluxo de atendimentos;
  • investimento em novas tecnologias para garantir a modernização das etapas de atendimento, tanto na recepção do paciente quanto durante a consulta médica;
  • adesão de serviços que contribuem com a produtividade das equipes, como o telecomando e a telerradiologia que terceiriza a emissão de laudos radiológicos e é incorporada ao fluxo de processos da clínica.

Portanto, existem diversas ações que podem ser desenvolvidas pela gestão para otimizar o tempo de atendimento em clínicas, o que vai beneficiá-la diretamente, mas também impactar positivamente a experiência de pacientes e da equipe médica.

VAMOS CONVERSAR?

    [getparam utm_campaign]


    ×