Como se adaptar à transformação digital na saúde?

 Em Curiosidades

Sucesso na transformação digital na saúde depende de engajamento de diferentes envolvidos, como profissionais, gestores e pacientes

A transformação digital na saúde já é uma realidade que deve ser considerada por profissionais da área, gestores e pacientes.

Ao longo das décadas, diversas transformações ocorreram na área da saúde, sendo que os profissionais sempre identificaram a necessidade de manterem-se atualizados por meio de cursos e novos estudos.

Não à toa, a medicina é considerada uma das profissões mais complexas, pois além de anos de estudo formal, a dedicação ao aprimoramento profissional nunca termina.

Atualmente, além das mudanças nas práticas médicas em si, também é preciso atentar-se às transformações digitais.

Quais mudanças tecnológicas têm transformado a área da saúde?

Existem diversos processos de transformação digital na saúde ocorrendo simultaneamente e impactando diferentes práticas, desde a realização de exames, até atendimento ao paciente, gestão dos dados, formas de armazenamento das informações e outras.

A seguir apontamos algumas das transformações que impactam a área da saúde, demandando adaptação por parte dos médicos:

  • automação de processos: uma das principais mudanças na gestão em saúde é a automação que permite que alguns processos sejam conduzidos pelas máquinas, como reposição de suplementos, monitoramento de estoque, etc.;
  • plataformas: o uso das plataformas digitais é cada vez mais comum para prestar atendimento aos pacientes – telessaúde – para laudar exames – telerradiologia – ou mesmo para troca de informações entre profissionais, como prontuários eletrônicos;
  • inteligência artificial: o aprendizado de máquina permite o processamento de grandes quantidades de dados para auxiliar no diagnóstico precoce de patologias, monitoramento de paciente e outras aplicações;
  • radiologia digital: apesar de a radiologia digital não ser tão recente, a solução está em constante aprimoramento com o uso de aplicativos que permitem melhorar as imagens capturadas e usar o “Big Data” para auxiliar no diagnóstico precoce de doenças.

Portanto, a transformação digital na saúde segue a um ritmo acelerado, com diferentes novidades que devem ser conhecidas pelos profissionais da área.

Como profissionais podem se adaptar à transformação digital na saúde?

Como estão acostumados ao aprimoramento constante, a adaptação dos profissionais à transformação digital na saúde não é difícil, mas demanda dedicação.

A adaptação dos profissionais da saúde quanto ao uso de recursos mais tecnológicos está diretamente relacionada ao incentivo e ambiente proporcionado pela gestão. Entenda melhor a seguir.

Cultura organizacional

A própria cultura organizacional do hospital ou clínica deve ser voltada à inovação, sendo que ao invés de gestores adiarem a modernização das infraestruturas, ela deve ser incentivada e promovida de forma permanente.

Os médicos também devem ser motivados a colaborar nesse processo por meio de sugestões, avaliações de novas ferramentas e procedimentos e compartilhamento das experiências.

Cursos e treinamentos

Para algumas atualizações mais técnicas será necessário que o hospital ou clínica invista em um aprimoramento formal, como por meio de cursos, treinamentos e “workshops”.

Esses podem ser focados em uma nova ferramenta ou processo adotado, mas também devem visar a promoção da transformação digital na saúde como um todo, como abordando tendências na saúde e novas soluções.

Adequação de processos

Não adianta inserir novas ferramentas visando à modernização da clínica ou hospital sem que haja uma transformação nos processos desenvolvidos.

Por exemplo, quando a clínica ou hospital adere ao serviço de radiologia a distância para complementar os serviços do departamento interno de radiologia, é preciso treinar os profissionais para lidar com as novas ferramentas, mas também repensar os processos realizados.

Com isso, a transformação tecnológica na saúde passa a promover mudanças reais e as inovações vão sendo incorporadas ao dia a dia dos profissionais, gestores e pacientes.

Quais os benefícios dessa inovação?

Muito se fala das transformações médicas que viabilizaram a redução de efeitos colaterais de medicamentos, maior qualidade de vida aos pacientes, diagnóstico precoce de doenças e outros benefícios significativos.

No entanto, a transformação digital na saúde também tem viabilizado outras mudanças importantes, como:

  • humanização do atendimento, de forma que a atenção médica possa ser mais personalizada às demandas individuais;
  • redução dos desperdícios de medicamentos e insumos;
  • ampliação do acesso aos serviços especializados de saúde, como com o processo de telerradiologia que garante acesso mesmo para pacientes em regiões geográficas desfavorecidas e remotas;
  • agilidade nos processos, reduzindo o tempo de permanência de pacientes, seja para recepção e atendimento como também no tratamento médico;
  • direcionamento dos investimentos, garantindo transformações que impactam efetivamente a vida de profissionais e pacientes.

Portanto, a transformação digital na saúde consolida-se como a nova realidade das clínicas e hospitais. Para que ela seja efetiva, é importante que haja a participação e engajamento dos diferentes envolvidos.

VAMOS CONVERSAR?

×